Roma | Travel

Roma

Por: Michelle Oliveira

A capital histórica

Uma cidade movimentada e repleta de história em cada esquina. Explorar Roma é como viajar no tempo com muito charme, conhecendo as grandiosas construções do Império Romano que marcaram a história da humanidade. 

Mapa - Roma
  • Localização Europa Itália
  • Moeda € Euro
  • Idioma 🇮🇹 Italiano
Quando Ir

No final de junho, julho e agosto, o calor chega de verdade. Esses meses também coincidem com as férias escolares, então a cidade fica mais cheia. O calor costuma ser abafado e pode ser difícil caminhar por muitas horas, então planeje pausas para se refrescar com um gelato e ande com uma garrafa de água. Os dias ficam longos, com o nascer do sol as 5h e o pôr do sol às 21h.

Em setembro até meados de outubro, as temperaturas estão amenas e agradáveis e as folhas mudam de cor. Os dias estão ensolarados, mas a partir de outubro as chuvas ficam mais frequentes. O sol nasce às 7:20 e se põe às 19:00.

 

 O frio começa em novembro, com neblina e garoa e os meses mais frios são entre dezembro e janeiro, com temperaturas variando entre 1º e 2º, com possibilidade de chegar a temperaturas negativas. Nesse período, a cidade está mais vazia e os preços mais baixos, o que pode ser uma vantagem para quem quer evitar longas filas. Leve agasalho e planeje pausas entre os passeios para se aquecer com um café e bons vinhos. Nascer do sol por volta das 8:00 e pôr do sol às 16:40.

 

 A partir do final de março até maio as temperaturas vão ficando mais amenas, entre 24º e 15º. É uma ótima época para quem não quer pegar muito frio nem muito calor. Dá para aproveitar o melhor das estações, com dias mais quentes e noites mais frias. É uma das melhores épocas para visitar a cidade e aproveitar os parques, que estão floridos. Lembre-se que o feriado da Páscoa costuma lotar a cidade, então fique atento e reserve tudo com antecedência.

 

O que fazer

Um mergulho na história do antigo Império Romano.

TODAS AS OPÇÕES DE ATIVIDADES
Vaticano
Vaticano
Galleria Borghese
Galleria Borghese
Piazza Spagna
Piazza Spagna
Piazza Navona
Piazza Navona

 

  • Roma pass

Se pretende visitar vários museus e for usar o transporte público, compre o Roma Pass com antecedência e retire no aeroporto ou estação Termini. Vale a pena? Clique aqui para ler mais.

  • Reserve ingressos com antecedência

Reserve bilhetes de museus com antecedência, especialmente se for em alta temporada. Grande parte das visitas como no Coliseu e Vaticano são com hora marcada, então programe-se com antecedência para poder escolher o melhor horário para você. Se deixar para a última hora, corre o risco de não ter vaga ou ter que pegar um horário menos conveniente. Ao reservar pela internet, você não perde tempo da sua viagem nas longas. Vale a pena!

  • Entrada gratuita em museus

Em praticamente toda a Itália, no primeiro domingo de cada mês, a entrada para boa parte dos museus, galerias e escavações arqueológicas é gratuita. É uma boa data para quem quer economizar, mas fique atento, pois os museus costumam ficar bem mais lotados e você pode encontrar longas filas.

  • Vestimenta em Roma

É importante planejar bem sua mala para visitar Roma, especialmente se você vai durante o verão e pretende visitar igrejas. Leia nossas dicas aqui!

  • Chip de celular 

Se você vai passar mais tempo na cidade, para se comunicar e postar fotos sem se preocupar com Wi-fi, vale a pena comprar um chip pré-pago local. Você pode adquirir seu chip no aeroporto ou em lojas das operadoras na cidade. As principais operadoras são a Vodafone e a Tim e tem várias unidades no centro da cidade. Escolha um pacote de internet que funciona para suas necessidades e não se esqueça de levar o passaporte, que é solicitado na hora da compra. Se preferir, pode também comprar um chip internacional aqui no Brasil antes da sua viagem.

  • Covid-19: confira as últimas informações sobre as restrições de viagem para este destino clicando aqui.
  • Seguro viagem: obrigatório para a Itália e Europa.
  • Visto: não é necessário visto para visitantes brasileiros.
  • Voltagem: 220v
  • Tomada: tipo L, C e F

Voltagem e tomada usada na Itália - 2020 | Dicas incríveis!

Voos

A forma mais conveniente de se chegar até Roma é com a Alitalia, única companhia a oferecer ligação direto partindo do Brasil (saindo tanto de São Paulo quanto do Rio de Janeiro) até a cidade. Qualquer outra opção de voo envolverá conexões, sendo nossa segunda recomendação para quem quer otimizar o tempo de viagem os voos da LATAM, que oferece ligações de São Paulo até Milão.

Você também pode optar por outras companhias europeias que operam voos para o Brasil, como a TAP (via Lisboa), Lufthansa (via Frankfurt), SWISS (via Zurique), KLM (via Amsterdam, Air France (via Paris) British Airways (via Londres) ou Air Europa e Iberia (via Madri).

O principal aeroporto que atende a cidade é o Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci, mais conhecido como Fiumicino. Além dele, há o Aeroporto Ciampino, atendido por muitas companhias low-cost da Europa.

Do aeroporto até a cidade:

  • Trem expresso – Chegando no Aeroporto Fiumicino, quem estiver com menos bagagem, uma boa opção é optar pelo trem, pegando a Linha Expressa Leonardo da Vinci até a estação Termini e de lá seguir para seu hotel
  • Taxi – é a opção mais confortável, principalmente se estiver com muita bagagem ou mais pessoas. É possível encontrar táxis na área do desembarque, com preço tabelado.
  • Transfer privado –  Você pode agendar um carro com antecedência pela internet e o motorista irá te aguardar no desembarque.
  • Aluguel de carro – Vale a pela se for viajar pela Itália de carro. Você pode pegar o carro no aeroporto e já seguir para a cidade.

Chegando de Trem

Se estiver viajando pela Itália ou Europa, pode chegar a Roma via trem. A Estação Termini recebe trens de diversas localidades e possui boa infraestrutura. A estação não fica muito afastada do centro da cidade e ao chegar, pode optar pelos táxis na área do desembarque para seguir até seu hotel.

(Atualizado setembro 2020)

  • A pé:  É possível percorrer boa parte dos pontos turísticos do centro de Roma a Pé, porém para chegar a certos lugares como o Vaticano ou o bairro Trastevere você provavelmente precisará de transporte, pois eles ficam um pouco mais longe.
  • Táxi: Uma opção confortável, porém a cidade têm um trânsito um pouco carregado nos horários de pico. Prefira usar táxis à noite quando o trânsito estiver mais livre. Você pode pegá-los nos pontos que estão espalhados pela cidade nos principais pontos turísticos. 
  • Transporte público:  O transporte público da cidade é eficiente, conectando a maior parte da cidade e praticamente todos os pontos turísticos por meio de ônibus, tram e metrô. Os ônibus e trens porém, são mais velhos e costumam estar lotados, especialmente nos horários de pico. Vale evitar esses horários para não passar estresse. Uma boa dica é utilizar o Roma Pass, um cartão que te dá acesso a diversos museus e também ao uso de todos os transportes públicos ilimitado. Confira mais nas dicas ao lado. 
  • Uber: Utilizar o aplicativo do Uber em Roma não é uma das melhores opções. Os preços costumam ser mais elevados do que os táxis e a frota não é muito grande, o que pode gerar tempo maior de espera. Utilize o app quando não for possível encontrar um táxi.

 

Dicas

 

  • Roma pass

Se pretende visitar vários museus e for usar o transporte público, compre o Roma Pass com antecedência e retire no aeroporto ou estação Termini. Vale a pena? Clique aqui para ler mais.

  • Reserve ingressos com antecedência

Reserve bilhetes de museus com antecedência, especialmente se for em alta temporada. Grande parte das visitas como no Coliseu e Vaticano são com hora marcada, então programe-se com antecedência para poder escolher o melhor horário para você. Se deixar para a última hora, corre o risco de não ter vaga ou ter que pegar um horário menos conveniente. Ao reservar pela internet, você não perde tempo da sua viagem nas longas. Vale a pena!

  • Entrada gratuita em museus

Em praticamente toda a Itália, no primeiro domingo de cada mês, a entrada para boa parte dos museus, galerias e escavações arqueológicas é gratuita. É uma boa data para quem quer economizar, mas fique atento, pois os museus costumam ficar bem mais lotados e você pode encontrar longas filas.

  • Vestimenta em Roma

É importante planejar bem sua mala para visitar Roma, especialmente se você vai durante o verão e pretende visitar igrejas. Leia nossas dicas aqui!

  • Chip de celular 

Se você vai passar mais tempo na cidade, para se comunicar e postar fotos sem se preocupar com Wi-fi, vale a pena comprar um chip pré-pago local. Você pode adquirir seu chip no aeroporto ou em lojas das operadoras na cidade. As principais operadoras são a Vodafone e a Tim e tem várias unidades no centro da cidade. Escolha um pacote de internet que funciona para suas necessidades e não se esqueça de levar o passaporte, que é solicitado na hora da compra. Se preferir, pode também comprar um chip internacional aqui no Brasil antes da sua viagem.

Como Chegar

Voos

A forma mais conveniente de se chegar até Roma é com a Alitalia, única companhia a oferecer ligação direto partindo do Brasil (saindo tanto de São Paulo quanto do Rio de Janeiro) até a cidade. Qualquer outra opção de voo envolverá conexões, sendo nossa segunda recomendação para quem quer otimizar o tempo de viagem os voos da LATAM, que oferece ligações de São Paulo até Milão.

Você também pode optar por outras companhias europeias que operam voos para o Brasil, como a TAP (via Lisboa), Lufthansa (via Frankfurt), SWISS (via Zurique), KLM (via Amsterdam, Air France (via Paris) British Airways (via Londres) ou Air Europa e Iberia (via Madri).

O principal aeroporto que atende a cidade é o Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci, mais conhecido como Fiumicino. Além dele, há o Aeroporto Ciampino, atendido por muitas companhias low-cost da Europa.

Do aeroporto até a cidade:

  • Trem expresso – Chegando no Aeroporto Fiumicino, quem estiver com menos bagagem, uma boa opção é optar pelo trem, pegando a Linha Expressa Leonardo da Vinci até a estação Termini e de lá seguir para seu hotel
  • Taxi – é a opção mais confortável, principalmente se estiver com muita bagagem ou mais pessoas. É possível encontrar táxis na área do desembarque, com preço tabelado.
  • Transfer privado –  Você pode agendar um carro com antecedência pela internet e o motorista irá te aguardar no desembarque.
  • Aluguel de carro – Vale a pela se for viajar pela Itália de carro. Você pode pegar o carro no aeroporto e já seguir para a cidade.

Chegando de Trem

Se estiver viajando pela Itália ou Europa, pode chegar a Roma via trem. A Estação Termini recebe trens de diversas localidades e possui boa infraestrutura. A estação não fica muito afastada do centro da cidade e ao chegar, pode optar pelos táxis na área do desembarque para seguir até seu hotel.

(Atualizado setembro 2020)

Informações Úteis
  • Covid-19: confira as últimas informações sobre as restrições de viagem para este destino clicando aqui.
  • Seguro viagem: obrigatório para a Itália e Europa.
  • Visto: não é necessário visto para visitantes brasileiros.
  • Voltagem: 220v
  • Tomada: tipo L, C e F

Voltagem e tomada usada na Itália - 2020 | Dicas incríveis!

Transporte
  • A pé:  É possível percorrer boa parte dos pontos turísticos do centro de Roma a Pé, porém para chegar a certos lugares como o Vaticano ou o bairro Trastevere você provavelmente precisará de transporte, pois eles ficam um pouco mais longe.
  • Táxi: Uma opção confortável, porém a cidade têm um trânsito um pouco carregado nos horários de pico. Prefira usar táxis à noite quando o trânsito estiver mais livre. Você pode pegá-los nos pontos que estão espalhados pela cidade nos principais pontos turísticos. 
  • Transporte público:  O transporte público da cidade é eficiente, conectando a maior parte da cidade e praticamente todos os pontos turísticos por meio de ônibus, tram e metrô. Os ônibus e trens porém, são mais velhos e costumam estar lotados, especialmente nos horários de pico. Vale evitar esses horários para não passar estresse. Uma boa dica é utilizar o Roma Pass, um cartão que te dá acesso a diversos museus e também ao uso de todos os transportes públicos ilimitado. Confira mais nas dicas ao lado. 
  • Uber: Utilizar o aplicativo do Uber em Roma não é uma das melhores opções. Os preços costumam ser mais elevados do que os táxis e a frota não é muito grande, o que pode gerar tempo maior de espera. Utilize o app quando não for possível encontrar um táxi.

 

Outros Destinos