Montpellier | Travel

Montpellier

França para além de Paris: Montpellier, essa cidade pequena ao sul da França, também não deixa o tédio se alojar: apesar da aparência medieval, seus becos estampam grafites que revelam sua atmosfera jovem; e, de fato, a maioria das pessoas não tem mais de 34 anos.

MONTPELLIER 360º GRAUS

E também não fica para trás no quesito culinário: a gastronomia de Montpellier“Montpelliérain” para os mais chegados, não pode ser reduzida a alguns pratos. Aqui, não existe uma especialidade, mas, sim, uma cultura culinária. As receitas típicas sobreviveram os séculos, oferecendo sabores deliciosos e relevantes na cena francesa; aliás, já foi uma das mais cobiçadas da França!

E é central: de trem, Montpellier está localizada só a três horas de Paris, seis horas de Barcelona e sete horas de Milão. Isso sem contar os dez quilômetros que separam esta pequena cidade do Mar Mediterrâneo

E o clima é agradável: ideal para o viajante que foge das temperaturas mais baixas. São 300 dias de sol por ano, enquanto as geadas no inverno são bem raras.

Te convencemos? Então, descubra onde se hospedar em Montpellier explorando seus distintos bairros, cada um contando uma história fascinante:

O centro histórico de L’Écusson é perfeito para aqueles que buscam proximidade com museus, galerias de arte e a animação boêmia de bares e restaurantes. Ao norte, o bairro Beaux-Arts encanta amantes da arte com suas feiras diurnas e shows noturnos. Para uma estadia tranquila, Les Arceaux, conhecido pelos arcos do aqueduto romano e pela autenticidade cultural, é uma escolha ideal. Já Port-Marianne, caracterizado pela modernidade e proximidade com o rio Lez, é a “nova cidade” que atrai especialmente os estudantes.

Cada região oferece uma experiência única, contribuindo para a riqueza e diversidade da sua estadia em Montpellier, que vai desde a atmosfera medieval até as tendências contemporâneas. Saiba mais sobre onde ficar em Montpellier clicando nesse artigo.

Até os locais já avisam: “você vai voltar, com certeza!”

{Descubra mais sobre esta incrível cidade neste artigo}

  • Localização Europa França
  • Moeda Euro
  • Idioma Francês
Quando Ir

Por possuir um clima temperado, as estações são bem definidas e as temperaturas não chegam a assustar. O verão ocorre entre os meses de junho a agosto, com temperaturas que chegam a 30° C em julho. Os dias são bem mais longos, anoitecendo depois das 21 horas.

Apesar de ser considerada uma época mais seca, a influência do mar torna as temperaturas mais agradáveis. Viajar durante este período é o mais aconselhado, se quiser aproveitar as praias da costa sul francesa.

O céu cinza é predominante entre setembro e novembro. É também a época mais chuvosa, embora a temperatura permaneça bem agradável. Apenas no final da estação a mínima chega aos 16 °C. Apesar de serem raras as precipitações, é preciso tomar cuidado quando ocorrem as chuvas torrenciais: elas podem causar inundações ou danos na cidade.

Por conta do clima temperado, as temperaturas não costumam ser negativas. As geadas podem acontecer, mas não duram muito. A última forte nevasca aconteceu em 2018 com 40 cm de neve. Mesmo no inverno, dias ensolarados com temperaturas acima dos 15 °C  comuns. Por uma semana o frio pode ser intenso, mas tudo pode mudar na semana seguinte.

Os dias são mais longos e quentes, já as noites são mais frescas. A cidade fica mais charmosa com as árvores começando a florescer. As temperaturas máximas são de 19 °C. A primavera acontece entre os meses de março a abril e se torna uma grande escolha de viagem, pois os pontos turísticos são mais vazios.

Onde ficar

Escolha entre acomodações no centro histórico de Montpellier ou nos bairros mais modernos

Todos os Hotéis
Mas de Lafeuillade
Mas de Lafeuillade
Hotel D’Aragon
Hotel D’Aragon
Richer de Belleval
Richer de Belleval

Onde ficar

Escolha entre acomodações no centro histórico de Montpellier ou nos bairros mais modernos

Todos os Hotéis

Antes de partir em viagem, é necessário o passaporte com validade de pelo menos seis meses a partir da data do embarque. Contanto que a viagem tenha duração máxima de três meses, não é necessário visto de turista para brasileiros. 

Montpellier é uma pequena cidade francesa localizada na costa sul, próxima ao Mar Mediterrâneo. Com cerca de 750 quilômetros de distância de Paris, é fácil dar uma esticadinha na viagem para conhecer o sul da França.

VOANDO PARA MONTPELLIER

Os preços não são exorbitantes, não se preocupe. Partindo do aeroporto Charles de Gaulle [CDG], em Paris, as passagens custam a partir de € 110 pela Air France. No entanto, se preferir, você pode partir do Brasil para curtir alguns dias em Montpellier por preços a partir de US$ 750 voando com a Air France ou KLM na alta temporada. Importante frisar que as companhias aéreas não fazem voos diretos para Montpellier o que pode resultar em uma viagem que dura entre 15 a 22 horas dependendo do tempo de espera da sua conexão – que, inclusive, acontece sempre em Paris [CDG].

Ao chegar ao seu destino, a primeira coisa que você vai desejar é se acomodar na cidade e relaxar. O aeroporto de Montpellier-Méditerranée está localizado a sete quilômetros a leste do centro comercial da cidade. Por isso, não é muito difícil se locomover após algumas horas de viagem, sem contar a infinidade de opções para chegar ao seu hotel. 

O mais recomendado é contratar um transfer caso você opte em não alugar um carro durante a sua viagem. Em média, este serviço custa 75 ida e volta, se tornando o melhor custo benefício comparado aos valores de uma corrida de táxi que podem chegar a 50 só a ida. 

VIAJAR PELA ESTRADA? 

A comuna tem fácil acesso às principais rodovias e ferrovias do país. Apesar de cansativo, as viagens terrestres te permitem conhecer as redondezas como Nîmes, Arles, Avignon, Marselha, entre outras pequenas cidades ricas em cultura e história. 

Pela liberdade de montar os próprios horários, alugar um carro pode ser a melhor opção. O custo estimado é de 110,95 de pedágio e combustível, sendo o valor do aluguel de € 57 por dia. 

No entanto, existem formas mais baratas e menos desgastantes de viajar. O trem-bala, conhecido como TGV, é uma delas. Em apenas quatro horas, você parte da estação Gare de Lyon, em Paris, em direção a estação Saint-Roch, em Montpellier, pagando em média € 75 na passagem de ida e volta.

TRANSPORTE PÚBLICO

Por ser uma cidade pequena, é comum imaginar que o sistema de transporte público seja defasado. Mas, não é o caso em Montpellier. Permeada por quatro linhas de bonde com vagões super coloridos e 36 outras de ônibus, a cidade possibilita curtir as mais charmosas paisagens.

Conforme a sua necessidade, há diversas opções de bilhetes que funcionam tanto para o bonde tanto para o ônibus. Em todas as estações há uma máquina de venda que aceita o pagamento em dinheiro (é preciso atenção, pois a máquina não entrega troco), cartão de crédito e débito. Pela praticidade, você também poderá comprar as passagens pelo aplicativo M’Ticket TaM. 

Você pode escolher comprar o unitário por 1,60 ou com dez viagens por 10 com até uma hora de integração. Para um número infinito de viagens, o mais recomendado é o passe de um dia por 4,30 ou uma semana por 17,10. Há também a possibilidade de comprar o bilhete família por 5,50 caso você esteja viajando com um grupo de até cinco pessoas. 

BICICLETA

São 160 quilômetros de ciclovia para conhecer o centro comercial e talvez toda a metrópole, sem contar as trilhas que levam às praias da redondeza. A cidade oferece também a Vélomagg, um sistema de aluguel de bicicletas aos seus moradores e visitantes pagando apenas 0,50 por hora. 

Através do aplicativo M’Ticket TaM ou nas próprias estações, você define o número de horas que ficará com a bicicleta e o valor total é debitado na hora no seu cartão de crédito ou débito. No entanto, para se beneficiar deste programa, é necessário pagar um caução de 150 que será restituído após a devolução da bicicleta em uma das 56 estações espalhadas pela cidade.

CARRO

Como em Paris, alugar um carro em Montpellier pode ser mais um obstáculo que uma praticidade. A cidade é charmosa por suas ruas estreitas que levam a restaurantes ou paisagens escondidas, passeios que com um carro seria um tanto impossível de aproveitar. 

Isso não quer dizer que você não possa optar por alugar um, ainda mais se estiver em seus planos visitar as cidades vizinhas. Montpellier possui vários estacionamentos subterrâneos que cobram em média 5, sendo o Corum e Polygone os mais próximos do centro.

Como Chegar

Antes de partir em viagem, é necessário o passaporte com validade de pelo menos seis meses a partir da data do embarque. Contanto que a viagem tenha duração máxima de três meses, não é necessário visto de turista para brasileiros. 

Montpellier é uma pequena cidade francesa localizada na costa sul, próxima ao Mar Mediterrâneo. Com cerca de 750 quilômetros de distância de Paris, é fácil dar uma esticadinha na viagem para conhecer o sul da França.

VOANDO PARA MONTPELLIER

Os preços não são exorbitantes, não se preocupe. Partindo do aeroporto Charles de Gaulle [CDG], em Paris, as passagens custam a partir de € 110 pela Air France. No entanto, se preferir, você pode partir do Brasil para curtir alguns dias em Montpellier por preços a partir de US$ 750 voando com a Air France ou KLM na alta temporada. Importante frisar que as companhias aéreas não fazem voos diretos para Montpellier o que pode resultar em uma viagem que dura entre 15 a 22 horas dependendo do tempo de espera da sua conexão – que, inclusive, acontece sempre em Paris [CDG].

Ao chegar ao seu destino, a primeira coisa que você vai desejar é se acomodar na cidade e relaxar. O aeroporto de Montpellier-Méditerranée está localizado a sete quilômetros a leste do centro comercial da cidade. Por isso, não é muito difícil se locomover após algumas horas de viagem, sem contar a infinidade de opções para chegar ao seu hotel. 

O mais recomendado é contratar um transfer caso você opte em não alugar um carro durante a sua viagem. Em média, este serviço custa 75 ida e volta, se tornando o melhor custo benefício comparado aos valores de uma corrida de táxi que podem chegar a 50 só a ida. 

VIAJAR PELA ESTRADA? 

A comuna tem fácil acesso às principais rodovias e ferrovias do país. Apesar de cansativo, as viagens terrestres te permitem conhecer as redondezas como Nîmes, Arles, Avignon, Marselha, entre outras pequenas cidades ricas em cultura e história. 

Pela liberdade de montar os próprios horários, alugar um carro pode ser a melhor opção. O custo estimado é de 110,95 de pedágio e combustível, sendo o valor do aluguel de € 57 por dia. 

No entanto, existem formas mais baratas e menos desgastantes de viajar. O trem-bala, conhecido como TGV, é uma delas. Em apenas quatro horas, você parte da estação Gare de Lyon, em Paris, em direção a estação Saint-Roch, em Montpellier, pagando em média € 75 na passagem de ida e volta.

Transporte

TRANSPORTE PÚBLICO

Por ser uma cidade pequena, é comum imaginar que o sistema de transporte público seja defasado. Mas, não é o caso em Montpellier. Permeada por quatro linhas de bonde com vagões super coloridos e 36 outras de ônibus, a cidade possibilita curtir as mais charmosas paisagens.

Conforme a sua necessidade, há diversas opções de bilhetes que funcionam tanto para o bonde tanto para o ônibus. Em todas as estações há uma máquina de venda que aceita o pagamento em dinheiro (é preciso atenção, pois a máquina não entrega troco), cartão de crédito e débito. Pela praticidade, você também poderá comprar as passagens pelo aplicativo M’Ticket TaM. 

Você pode escolher comprar o unitário por 1,60 ou com dez viagens por 10 com até uma hora de integração. Para um número infinito de viagens, o mais recomendado é o passe de um dia por 4,30 ou uma semana por 17,10. Há também a possibilidade de comprar o bilhete família por 5,50 caso você esteja viajando com um grupo de até cinco pessoas. 

BICICLETA

São 160 quilômetros de ciclovia para conhecer o centro comercial e talvez toda a metrópole, sem contar as trilhas que levam às praias da redondeza. A cidade oferece também a Vélomagg, um sistema de aluguel de bicicletas aos seus moradores e visitantes pagando apenas 0,50 por hora. 

Através do aplicativo M’Ticket TaM ou nas próprias estações, você define o número de horas que ficará com a bicicleta e o valor total é debitado na hora no seu cartão de crédito ou débito. No entanto, para se beneficiar deste programa, é necessário pagar um caução de 150 que será restituído após a devolução da bicicleta em uma das 56 estações espalhadas pela cidade.

CARRO

Como em Paris, alugar um carro em Montpellier pode ser mais um obstáculo que uma praticidade. A cidade é charmosa por suas ruas estreitas que levam a restaurantes ou paisagens escondidas, passeios que com um carro seria um tanto impossível de aproveitar. 

Isso não quer dizer que você não possa optar por alugar um, ainda mais se estiver em seus planos visitar as cidades vizinhas. Montpellier possui vários estacionamentos subterrâneos que cobram em média 5, sendo o Corum e Polygone os mais próximos do centro.

Outros Destinos