Está com viagem marcada para Paris e não sabe qual a melhor forma de levar dinheiro pra lá? Quer economizar em passeios, transportes e receber aquelas dicas certeiras para se preparar financeiramente para essa viagem? Confira nessa matéria todas as principais informações para não errar no seu planejamento financeiro!

☞ pular para…

MOEDA UTILIZADA EM PARIS

Em grande parte da Europa, a moeda utilizada é o euro. Em Paris, na França, não poderia ser diferente, já que o país é um dos membros da União Europeia.

Há notas de 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 euros. Contudo, recomendamos que evite portar notas mais altas, como as de 200 e 500 euros, pela falta de praticidade e por questões de segurança. Em relação às moedas, existem as de 1, 2, 5, 10, 20 e 50 centavos, assim como de 1 e 2 euros.

MELHOR FORMA DE LEVAR DINHEIRO PARA PARIS

Embora a maior parte dos estabelecimentos prefira a dinheiro, em Paris, é bastante possível utilizar somente o cartão — seja da sua conta global ou de crédito — como forma de pagamento. Ou seja, diferente de algumas cidades da Europa, não há necessidade de andar sempre com dinheiro no bolso, ainda que seja altamente recomendável. Isso porque, para pequenos valores, como 5 euros, pode ter alguma chateação na hora de pagar a sua conta, principalmente em zonas não tão turísticas da cidade.

euro em espécie

Ou seja, caso tenha planos de visitar a cidade, saiba que a melhor forma de levar dinheiro para Paris é ter um mix de algum dinheiro em espécie na carteira e cartão para maioria das compras, principalmente por oferecer mais segurança na viagem.

MOEDAS EM ESPÉCIE

O euro, moeda da França e de grande parte da Europa, é a única moeda aceita nos estabelecimentos. Aliás, uma dica importante é jamais ficar sem o dinheiro físico, ainda que grande parte dos estabelecimentos na cidade aceite cartão, pois pode ser necessário em alguns momentos, como contas de pequenos valores em lugares não turísticos.

Saiba que, ao optar por dinheiro em espécie, a melhor opção é levar euros comprados aqui do Brasil por dois motivos. Primeiro para não ter o transtorno de ter que procurar casas de câmbio ou caixas ATM e realizar saques, os quais cobram taxas. Também pelo fato de não precisar se preocupar com esse problema, já que, tendo garantido o dinheiro, a sensação de segurança será maior.

Contudo, se não conseguiu levar euros para sua viagem, não se preocupe, pois é possível realizar saques em espécie nas casas de câmbio e, especialmente, em vários caixas ATM. Conforme falamos, é cobrada, na maior parte das vezes, uma taxa para realizar o saque, então a dica é planejar-se bem para realizar o resgate da moeda de uma única vez. Abaixo, você confere um mapa sobre os ATM espalhados por Paris:

CONTAS GLOBAIS

A melhor maneira de pagar a sua conta em Paris é através do cartão, aceito em mais de 90% dos estabelecimentos da cidade. Neste caso, a opção mais indicada é o cartão das contas globais, principalmente por utilizar a cotação comercial e não turismo, que é mais cara.

Aqui na Travel indicamos a Nomad, que tem ampla aceitação internacional e é muito prática e intuitiva. Com a parceria, ao abrir a sua conta na Nomad utilizando o código de convidado ‘TRAVELNOMAD’ [sem aspas], você ganha 2% de cashback em cima da 1ª operação de câmbio realizada em até 15 dias desde a abertura da conta, sendo o valor máximo de 20 dólares. O dinheiro entra na sua conta Nomad em até 1 dia útil da remessa.

foto de capa da nomad

Para saber mais sobre o catálogo de benefícios da Nomad, consulte a matéria publicada no site Passageiro de Primeira clicando aqui.

CARTÕES DE CRÉDITO

Embora não seja a opção mais recomendável devido à cobrança do spread e do IOF – atualmente no valor de 4,38% sobre cada operação (2024), essa pode ser a forma mais prática de se levar dinheiro. Não é a opção mais vantajosa economicamente falando, mas, de qualquer forma, a nossa recomendação é que realize o desbloqueio do seu cartão de crédito de uso, apenas em emergências, antes de viajar.

Aqui, vale lembrar que há cartões de crédito no mercado nacional que não cobram spread, o que pode baratear as suas compras no exterior – para saber mais, clique aqui. Além disso, governo brasileiro vai reduzir o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que incide sobre o câmbio, a zero até 2029. Para entender mais sobre esse assunto, confira a nossa matéria.

QUANTO CUSTA VIAJAR PARA PARIS

Uma das primeiras dúvidas de quem está se organizando financeiramente para uma viagem é saber o quanto ela custará para o bolso. No caso, para lhe dar um norte sobre quanto será a sua ida a Paris, além da quantidade de dinheiro que deverá levar, elaboramos 5 tópicos sobre os preços dos seus principais gastos: passagem aérea, hospedagem, transporte, atrações turísticas e gastos do dia a dia.

Vale ressaltar, contudo, que o nível de economia – assim como de gastos – depende de cada perfil do viajante. Aqui, por exemplo, não incluímos as compras de produtos, como roupas e souvenirs, e das alimentações em restaurantes, as quais podem chegar ao infinito. Ou seja, mesmo com um norte, o orçamento para um viagem é algo bastante pessoal e cabe somente a você definir o que está de acordo com o seu planejamento financeiro ou não.

PREÇO DA PASSAGEM PARA PARIS

A melhor forma de chegar em Paris saindo do Brasil é realizando um voo direto para a cidade ou fazer alguma conexão em outros aeroportos da Europa, como Madrid, Londres e Frankfurt. Para a rota direta entre Brasil e França, a Air France opera voos para Paris (CDG) com saídas de Guarulhos (GRU); já a LATAM Airlines e a KLM também têm voos diretos de São Paulo (GRU) a Paris.

PREÇO DA HOSPEDAGEM EM PARIS

A cidade conta desde opções econômicas a partir de € 50, até hotéis de altíssimo luxo. Como exemplo, o Hôtel Plaza Athénée, que é um dos mais luxuosos de Paris, tem diárias que partem de € 800. Além disso, é preciso considerar a influência da temporada: quanto mais alta, mais cara a cidade se torna.

PREÇO DO TRANSPORTE PÚBLICO EM PARIS

Outro custo para colocar na ponta do lápis é o transporte público em Paris. Ainda que a cidade seja bastante convidativa para andar a pé, ter noção de quanto custa para se locomover na cidade poderá lhe ajudar em momentos de necessidade.

No caso, a maior indicação é utilizar o metrô, também considerado uma atração à parte por contar com estações muito bem decoradas. Os preços dos bilhetes podem variar dependendo da zona que pretende percorrer e da duração do bilhete. Em geral, para uma viagem simples em Paris, o custo pode ser em torno de € 2,10. Veja a seguir os valores:

  • Bilhete Unitário (Ticket t+): Este bilhete custa aproximadamente € 2,10 e é válido para uma única viagem dentro de Paris.
  • Bilhete Diário (Mobilis): Este bilhete permite viagens ilimitadas durante um dia inteiro em ônibus, metrô e RER dentro de Paris. O preço geralmente é em torno de € 7,50 para 1 zona.
  • Passe de Transporte (Navigo): O Navigo é válido para uma semana e oferece viagens ilimitadas em ônibus, metrô e RER. O preço varia, mas geralmente está em torno de € 22,80 para todas as zonas de Paris.

PREÇO DAS PRINCIPAIS ATRAÇÕES EM PARIS

Outro ponto importante são os preços das atrações turísticas em Paris. Conforme pesquisas realizadas no mês de abril de 2024, os custos de algumas delas são:

  • Torre Eiffel: € 25;
  • Museu do Louvre: € 17;
  • Catedral de Notre-Dame: Entrada gratuita, mas o acesso às torres custa € 10;
  • Palácio de Versalhes: € 20;
  • Museu d’Orsay: € 16;
  • Sainte-Chapelle: € 11;
  • Disneyland Paris: de € 62 a € 99, dependendo da temporada e dos pacotes.

Algumas atrações podem oferecer descontos para estudantes, idosos ou famílias. Além disso, monumentos, museus, galerias e jardins do governo francês possuem entrada gratuita em todo primeiro domingo do mês, porém pode haver exceções.

PREÇO DE ALGUNS ITENS EM PARIS

Visando facilitar a vida do viajante que quer se preparar financeiramente para alguns custos da viagem, separamos os valores de alguns itens que você pode precisar durante sua estadia. Lembre-se sempre de que os preços são dinâmicos e podem ser alterados a qualquer momento, isto é, o que trazemos aqui é um valor próximo ao que irá encontrar.

Conforme pesquisas realizadas em 2024, o custo das principais comidinhas e bebidas em Paris são:

  • Café: € 2,50;
  • Cerveja local: de € 3,00 a € 5,00;
  • Croissant: de € 1,50 a € 3,00 por unidade;
  • Jantar em um bistrô: de € 15,00 a € 30,00 por prato;
  • Sanduíche de baguete: de € 5,00 a € 10,00;
  • Macaron: de € 1,50 a € 2,50 por unidade.

Já o preço de alguns produtos básicos são:

  • 1L de Leite: € 1,00;
  • Chocolate (barra de 100g): € 2,00 a 3,00;
  • Água 1,5L (água mineral sem gás): de € 0,60 a € 1,20;
  • Garrafa de vinho tinto de mesa (750ml): de € 5,00 a 8,00;
  • Coca-cola de 2L: de € 1,50 a € 2,50;
  • McMenu no McDonald’s: € 10,00;
  • Desodorante (roll-on ou aerosol): de € 3,00 a € 5,00;
  • Absorvente íntimo (pacote com 10 unidades): de € 3,00 a € 5,00;
  • Fralda (pacote com 80 unidades, tamanho médio): de € 20,00 a € 30,00;
  • Leite em pó (fórmula infantil, 400g): de € 15,00 a € 20,00;
  • Escova de dente (unidade): de € 2,00 a € 4,00;
  • Gasolina 1L: de € 1,80 a € 2,20, dependendo do posto de gasolina e dos impostos vigentes.

 

DICAS DE COMO ECONOMIZAR EM PARIS

Para economizar em Paris, comece por evitar comer nas áreas turísticas; os restaurantes perto da Torre Eiffel, por exemplo, costumam ter preços mais altos e, nem por isso, uma qualidade melhor. Vale a pena explorar as ruas e ruelas de bairros como Le Marais e Montmartre para descobrir alguns tesouros escondidos. Durante o almoço, veja se não há a opção de “menu du jour” que inclui entrada, prato principal, sobremesa e bebida por um preço fixo (geralmente entre € 15 e € 20).

Neste caso, um bilhete pagante tem um custo, em média, de R$ 4.500, já com as taxas inclusas, em Classe Econômica. No entanto, é possível economizar este valor resgatando a sua passagem com milhas ou pontos dos programas de fidelidade. Caso tenha interesse em saber mais, veja a nossa matéria sobre “como viajar para França usando milhas e pontos”.

TAX FREE EM PARIS

Uma das principais dicas de compras – e de economia, principalmente – é a respeito do Tax Free. Para quem não sabe, a Europa devolve uma porcentagem do IVA em relação aos bens de consumo, excluindo hospedagens, restaurantes e serviços, devendo a restituição ser solicitada no último país que passar na União Europeia. No entanto, este benefício é válido somente para quem mora fora do continente e não está disponível em todas as lojas.

Na França, a taxa padrão de IVA é de 20%, mas existem também taxas reduzidas de 10% e 5,5% para certos produtos essenciais. Geralmente, o reembolso máximo do IVA para compras elegíveis é em torno de 12% do valor total da compra e o valor mínimo gasto em um estabelecimento para poder ter direito ao Tax Free é de € 100 por loja. Para garantir o seu benefício, é necessário conferir se a loja é participante do programa e apresentar seu passaporte no momento do pagamento para que uma espécie de nota fiscal seja preenchida com seus dados. Guarde-as.

Ao sair da União Europeia, vá até o quiosque do Tax Free ou procure se há algum totem de autoatendimento no aeroporto. Se o país de saída for a França, basta se dirigir à área chamada “PABLO”, cujo logo é azul, ou procure algum guichê com a informação “Global Blue” ou “Planet”. Lá, você deverá apresentar todos os formulários, bem como os comprovantes de compra.

Uma dica importante: é possível que o agente peça para que mostre os produtos comprados. Por isso, esteja com tudo o que comprou de forma fácil. Ainda, vá ao aeroporto com bastante antecedência, pois o processo de restituição do imposto pode ser bastante demorado.

DÚVIDAS SOBRE DINHEIRO EM PARIS

A seguir, elaboramos as respostas para as principais perguntas a respeito do dinheiro em Paris:

1. Quanto levar de dinheiro por dia na viagem a Paris?

Um orçamento diário aproximado para Paris pode variar entre € 50 a € 150 por pessoa, dependendo do seu estilo de vida e das suas preferências de viagem. No entanto, sempre recomendamos que leve um pouco mais do que o planejado para cobrir imprevistos e garantir uma viagem tranquila e confortável.

2. Posso pagar com reais ou dólar meus gastos em Paris?

Não. Não é possível pagar em outra moeda que não seja o euro.

3. Qual a média de preço das refeições em Paris?

Para o café da manhã, separe em torno de € 5 para um café e croissant. O custo do almoço, por sua vez, gira em torno de € 15 a € 25, enquanto o jantar pode sair a partir de € 20 em restaurantes mais médios ou a partir de € 40 em lugares mais sofisticados.

4. A gorjeta é obrigatória em Paris?

Essa cultura não é muito comum na França. Portanto, diferentemente de outros países, como Estados Unidos, não é obrigatório ou necessário deixar uma gorjeta num restaurante em Paris, mas deixar entre 5 e 10% é um ato gentil e apreciado.

5. Paris é uma cidade cara?

Sim, a cidade de Paris entra no rancking das mais caras em comparação com outras grandes cidades europeias. No entanto, os preços podem variar dependendo da área da cidade, do tipo de estabelecimento e da época do ano.